Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Prazo para inscrições aos auxílios da Proest seguem até sexta (21)
Início do conteúdo da página
FOTOGRAFIA

Câmpus de Tocantinópolis sediará exposição sobre o rio Paraguaçu

Por Thais Oliveira | Supervisão: Samuel Lima | Publicado: Terça, 09 de Outubro de 2018, 09h28 | Última atualização em Terça, 09 de Outubro de 2018, 14h48

Será realizado no Câmpus de Tocantinópolis do dia 05 ao dia 16 de novembro próximos, a "Exposição Fotográfica Paraguaçu". A exibição faz parte da trajetória de pesquisa de campo elaborada pelas docentes e atrizes Rosa Adelina da Universidade Federal do Tocantins (UFT) e Flavia Gaudêncio do Instituto Federal do Ceará (IFCE). A exposição ficará aberta ao público das 8h às 18h durante o período.

A produção durou cerca de dois anos, pelos municípios da nascente até a Foz do Rio Paraguaçu (BA). O trabalho teve suporte financeiro do Fundo de Cultura da Bahia (Secult/BA) por meio do edital Grupos e Coletivos Culturais (24/2013).

Plano da Exposição

Segundo organização do evento será apresentado um conjunto de peças cenográficas da própria pesquisa, como bacias, figurinos, instrumentos musicais entre outros. Será também exibido um vídeo que expõe relatos da pesquisa, histórias entrevistas, sons do rio, entre outras composições. 

Simbolismo da Mostra

Os traços da produção da exibição que será apresentada contém a conceituação do rio, por meio da história, degradação, economia, religiosidade, imaginário e manifestações culturais. Rosa Adelina comenta que "dentro do contexto histórico serão descritos pontos da colonização do Brasil e personagens, sendo findado com confrontos na Bahia, dentre outros aspectos históricos", pontua.

Envolvimento com o público

A aproximação das indagações devem estar interligadas aos fatores ambientais, econômicos, históricos, culturais e políticos. "A pesquisa envolvendo o rio Paraguaçu proporcionou uma aproximação entre o campo artístico e poético o que trouxe a demanda de trabalho pedagógico" diz Rosa Adelina. Segundo ela, a conversa da pesquisa não afetou somente o público interno, mas comoveu a coletividade externa, o que impactou os envolvidos levando-os para um processo de transformação.

Confira, abaixo, outras imagens que comporão a exposição:

 

 

 

 

registrado em:
marcador(es): Tocantinópolis,Home
Fim do conteúdo da página