Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Arraias

Alunos de Miracema, Arraias e Tocantinópolis terão acesso ao Auxílio Alimentação

Edital foi lançado nesta quarta; Processo inscreve até dia 7 de julho

Arraias: Acadêmicos de Pedagogia apresentam trabalhos sobre problemas ambientais

Com o objetivo de identificar e registrar problemas ambientais recorrentes no município ou em seu entorno, acadêmicos do segundo período do curso de Pedagogia do Câmpus de Arraias da Universidade Federal do Tocantins (UFT) apresentaram trabalhos para a disciplina de Educação Ambiental com indicações de ações mitigadoras ou de soluções definitivas para o problema identificado pelos grupos.

As apresentações foram realizadas por sete grupos com cinco estudantes em média cada.  O professor Orimar Santana, responsável pela disciplina, destacou a importância do conteúdo abordado em sala relacionando-o ao objetivo do trabalho. “A intenção foi provocar o debate acerca dos problemas ambientais e apontar ações possíveis de serem executadas pelos estudantes, tanto no exercício docente como futuros pedagogos ou através de ações coletivas envolvendo o poder público e a comunidade local”, ressalta.

Apresentação trabalhos em educação ambiental (Foto: Divulgação)Apresentação trabalhos em educação ambiental (Foto: Divulgação)
“A diversidade de temas e de abordagens demonstra a maturidade dos estudantes na realização das atividades discentes, bem como a preocupação com o meio ambiente e os problemas ambientais que produzem rebatimentos consideráveis na vida da população”, acrescenta Orimar.

Dentre as pesquisas dos acadêmicos houve a preocupação com os rios da região e com a qualidade da água em grande parte das apresentações, mostrando problemas crônicos no curso dos rios que cortam o espaço urbano de Arraias. “Em alguns pontos esses rios são utilizados para captação de água a ser distribuída para a cidade e, em outros, se tornam receptores diretos dos esgotos urbanos”, explica o Professor.

Também vale destacar os trabalhos que abordaram o tratamento dado ao lixo urbano e seus desdobramentos, pois Arraias ainda não possui aterro sanitário e o lixo é depositado de maneira irregular em outro município próximo. O aterro sanitário foi apresentado por um grupo como uma realidade que deve servir de modelo aos gestores municipais do entorno. Além disso outro grupo apontou sugestões de reciclagem viáveis de serem adotadas na cidade.

Outros assuntos apresentados foram relacionados às queimadas e suas consequências prejudiciais à fauna e a flora. Além dos festejos da padroeira de Arraias que todos os anos atraem uma multidão de fiéis de toda a região, onde o espaço urbano se transforma em um cenário de romaria e fé cristã junto ao comércio que ocupa as ruas estreitas e tortuosas com grande burburinho e circulação de pessoas. Entretanto, problemas graves foram identificados pelo grupo no que tange ao trato com o espaço público e o lixo gerado pela movimentação das pessoas bem como o descarte de lixo às margens dos rios que cortam a cidade.

Arraias: Centro de Idiomas ainda inscreve para curso de inglês; aulas começam sábado (11)

O Centro de Idiomas do Câmpus da UFT em Arraias encontra-se com inscrições abertas para o curso de Inglês Regular.  As aulas para a primeira turma estão previstas para iniciar  neste sábado (11) e a segunda para o dia 13 de março.

           Câmpus de Arraias Foto DivulgaçãoFoto Divulgação

O curso tem duração de três anos e meio, passando pelo inglês regular, do nível básico ao avançado. De acordo com o servidor do Centro de Idiomas, Leonardo Soares, o curso pretende despertar na comunidade acadêmica o interesse pelo segundo idioma. "É preciso conscientizar e despertar na comunidade acadêmica e externa o interesse pelo segundo idioma, assim como conscientizá-la de sua importância, tanto a nível acadêmico quanto a nível mercadológico", explica.

As matrículas podem ser realizadas na sala dos professores do curso de Turismo Patrimonial e Socioambiental (Sala 5B, Câmpus de Arraias). Os cursos são abertos à comunidade interna e externa.

Mais informações  podem ser obtidas pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. ou pelo número (32) 991505016 - WhatsApp.

Arraias: Estudantes do Parfor visitam museu histórico da cidade

Na última quarta-feira (11), a turma de Pedagogia do Plano Nacional de Formação dos Professores da Educação Básica (Parfor) da Universidade Federal do Tocantins (UFT), visitou o Museu Histórico e Cultural de Arraias (TO). A visita fazia parte das atividades complementares da disciplina de Fundamentos e Metodologia de História, para os anos iniciais do Ensino Fundamental.

Na ocasião, os estudantes ouviram a palestra da vice-diretora do Câmpus de Arraias, professora Noeci de Carvalho Messias, que destacou a relevância do patrimônio cultural do Tocantins. Na palestra, Noeci ressaltou o papel dos museus, como instrumento para a elaboração de práticas educativas. A docente apresentou alguns elementos culturais próprios da cultura tocantinense que podem ser utilizados como objetos de estudo, pesquisa e fortalecimento da identidade regional. Na visita também esteve presente o professor da rede estadual, Jonathas Alencar Marques, que discorreu sobre pontos importantes do processo de ocupação e povoamento de Arraias e o papel dos escravos na construção da história do município.

O professor Orimar Santana, que ministra a disciplina, conta que durante os anos iniciais do Ensino Fundamental é importante orientar os conteúdos de história e relacionar o tempo passado com a atualidade. "Essas interconexões servem para motivar a interdisciplinaridade e criar mecanismos de diálogo entre os professores de diferentes disciplinas, favorecendo um ambiente escolar de interação e cooperação mútua", explica.

Arraias: Inscrições abertas para II Semana Acadêmica de Turismo Patrimonial e Socioambiental

Com uma programação extensa,  a II Semana Acadêmica do Curso de Turismo Patrimonial e Socioambiental: Rede de Colaboração no Turismo das Serras Gerais ocorre de 15 a 18 de novembro no Câmpus da Universidade Federal do Tocantins (UFT) em Arraias.  Para participar os interessados devem realizar a inscrição até o dia 15 de novembro por meio do seguinte link.

Para alunos de graduação, cursos profissionalizantes e egressos da graduação da UFT, o valor da inscrição é de R$10 reais; empresários, gestores públicos, professores e profissionais liberais pagam R$20 reais; já o preço para comunidade é de R$5 reais. O valor inclui a programação inteira e as inscrições devem ser realizadas no site.

“II Semana Acadêmica de Turismo fundamenta-se no compromisso de contribuir com a formação dos estudantes, possibilitando a inter-relação deles com os professores, profissionais de diversas áreas e com a comunidade em geral. Dessa forma, fortalecendo essas relações a fim de trabalharem para que o Turismo seja de fato ecologicamente correto, economicamente viável, socialmente justo e culturalmente aceito,” destaca o professor do curso, Roosevelt Moldes de Castro.

 

Arraias: Projeto Coral Universitário abre inscrições

O projeto Coral Universitário da Universidade Federal do Tocantins (UFT) do Câmpus de Arraias está com inscrições abertas até o dia 5 de outubro. Podem participar a comunidade acadêmica e geral. Ao todo são 50 vagas.

Os interessados devem se dirigir até a sala 12, Câmpus Buritizinho, na Coordenação do curso de Educação do Campo, na UFT em Arraias. As inscrições são gratuitas e a idade mínima para participar é 18 anos.

A primeira reunião com os inscritos para o projeto acontecerá no dia 06 de outubro e irá tratar sobre todas as informações para o desenvolvimento do curso, tais como data, horário e local das reuniões semanais com aulas de técnicas vocais, educação musical e estudo do repertório específico para apresentação ao público no mês de dezembro.

Para o coordenador do projeto, professor Waldir Pereira da Silva, o curso é importante no sentido de “oportunizar a participação da comunidade do nosso câmpus, estimular o fomento da fruição e da prática musical e coletiva no âmbito da universidade, promover um ambiente interativo capaz de propiciar o desenvolvimento de um senso de união grupal em torno de metas e objetivos comuns, proporcionar a diversidade cultural e valorização a cultura regional”, explica.

Fim do conteúdo da página