Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Notícias > Palestra no Câmpus de Palmas aborda a Gestão de Cultura nas Universidades
Início do conteúdo da página
PROEX

Palestra no Câmpus de Palmas aborda a Gestão de Cultura nas Universidades

Por Elini Oliveira | Supervisão: Samuel Lima | Publicado: Terça, 10 de Outubro de 2017, 14h37 | Última atualização em Terça, 10 de Outubro de 2017, 16h08

Orquestra Jovem de Cordas durante apresentação no V Encontro de Cultura das Universidades Públicas da Região Norte (Foto: Elini Oliveira/Dicom)Orquestra Jovem de Cordas durante apresentação no V Encontro de Cultura das Universidades Públicas da Região Norte (Foto: Elini Oliveira/Dicom)"É preciso que as universidades brasileiras se reconheçam como instituições culturais". É com estas palavras que professor titular da Universidade Federal da Bahia (UFBA), Antônio Albino Canelas Rubim, elenca as unidades de ensino superior como protagonistas da formação cultural. A palestra, intitulada "Gestão de Cultura nas Universidades: desafios, fluxos e propostas", foi proferida para um publico composto por alunos, professores e representantes de todos os sete câmpus da universidade Federal do Tocantins (UFT) que estiveram presentes na manhã desta terça-feira no auditório do Centro Universitário Integrado de Ciência, Cultura e Arte (Cuica), no Câmpus de Palmas. A palestra abriu as atividades do segundo dia do V Encontro de Cultura das Universidades Públicas da Região Norte, que segue até quinta-feira (12).

De acordo com Rubim, as Instituições Federais de Ensino Superior (Ifes) produzem uma grande quantidade de ações culturais, mas elas não são de conhecimento de toda a comunidade interna e consequentemente, pouco reconhecidas pela externa. Para ele é necessário que ocorra um maior comprometimento com as políticas culturais. "A universidade como produtora e circuladora de cultura precisa valorizar a produção cultural universitária e ver a cultura em sua importância na pesquisa, no ensino e na extensão assim como nos reconhecemos como fomentadores da Ciência", ressalta.

Apesar de todos os desafios, como a ausência de planos de culturas e diretorias ligadas a área, o professor ressalta que há uma preocupação por parte das instituições com o protagonismo cultural. "Essa não é a primeira palestra que ministro sobre o assunto em alguma instituição federal. Percebo que há sim uma vontade de mudar esta realidade no país. A UFT, por exemplo, já possui uma diretoria específica para a cultura e agora debate o seu plano de cultura com a comunidade interna e externa", ressalta.

A programação do evento contou também com a participação de apresentações artísticas como a do musical Orquestra “Jovem de Cordas”, grupo composto por alunos de escolas públicas da cidade de Gurupi participantes do projeto social “Ciranda das Artes” da Casa de Cultura Centro Universitário de Gurupi (Unirg). No período da tarde e a noite o Fórum continuará com  apresentações culturais, feira de artesanato e Palco aberto com o músico Toninho Borges.

O evento, que termina no dia 12 ainda abordará temas como Estratégias de captação de recursos para projetos em cultura na Região da Amazônia Legal, buscando um amplo diálogo que pretende reforçar a ideia da universidade como um polo de produção, difusão e circulação cultural.

V Encontro

A programação do V Encontro de Cultura das Universidades Públicas da Região Norte, que se estenderá até a próxima quinta-feira (12), conta com atividades de cunho acadêmico, apresentações artístico-culturais, mesas-redondas e oficinas. No site oficial do evento podem ser conferidas todas as programações, bem como informações sobre hospedagem, notícias e contatos. De acordo com a organização do Encontro, mais de 300 pessoas de outros seis estados, representando, pelo menos, sete Instituições de Ensino Superior (IES) da região Norte do Brasil, estão inscritas e participam do evento.

Leia mais:

registrado em:
Fim do conteúdo da página