Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Notícias > MEC aprova Escola da Terra para os câmpus de Tocantinópolis e Arraias
Início do conteúdo da página
EDUCAÇÃO DO CAMPO

MEC aprova Escola da Terra para os câmpus de Tocantinópolis e Arraias

Por Samuel Lima | Publicado: Quarta, 06 de Setembro de 2017, 10h29 | Última atualização em Sábado, 09 de Setembro de 2017, 20h25

Gestores municipais do Tocantins precisam aderir ao Programa, que oferta 200 vagas

Escola da Terra visa capacitar educadores de escolas rurais e também de comunidades quilombolas (Foto: Geyson Magno / MEC - Divulgação)Escola da Terra visa capacitar educadores de escolas rurais e também de comunidades quilombolas (Foto: Geyson Magno / MEC - Divulgação)

Pela primeira vez, o Tocantins foi contemplado com o curso de Aperfeiçoamento Escola da Terra, aprovado para execução por meio dos cursos de graduação de Educação do Campo nos câmpus da UFT em Arraias e Tocantinópolis. Serão ofertadas 200 vagas para formação continuada de professores de escolas rurais da educação básica. De acordo com os professores Maciel Cover e Alessandro Pimenta, dos referidos cursos de graduação, agora é necessário que os gestores municipais adiram ao Programa pelo Sistema PAR e indiquem os profissionais da educação para que tenham acesso à capacitação.

Cover, que é coordenador institucional do curso Escola da Terra, destaca que o curso de aperfeiçoamento tem o objetivo de contribuir para o fortalecimento da educação em áreas rurais e de quilombolas. "O programa Escola da Terra é iniciativa que pretende contribuir na formação de professores das escolas do campo, em diferentes áreas do conhecimento. Debater e construir conhecimentos com estes educadores e educadoras é um caminho que pode se mostrar eficiente na melhoria da educação do campo para estas comunidades e para o estado do Tocantins".

Pimenta, coordenador adjunto, frisa ainda que a aprovação do projeto para o Tocantins vem somar às conquistas do curso de Educação do Campo no Estado - presente nos câmpus de Tocantinópolis e Arraias. "Os cursos de Educação do Campo são os mais procurados nos câmpus de Tocantinópolis e de Arraias. Isso é fruto de um trabalho coletivo onde as populações campesinas e quilombolas são protagonistas”. Para ele, a Escola da Terra "promoverá a formação continuada específica de professores para que atendam às necessidades de funcionamento das escolas do campo e das localizadas em comunidades quilombolas, oferecendo recursos didáticos e pedagógicos que atendam às especificidades formativas das populações do campo e quilombolas”, destacou.

Classes multisseriadas

Segundo o Ministério da Educação (MEC), a Escola da Terra é ação constante do Eixo nº 1 do PronaCampo e busca promover o acesso, a permanência e a melhoria das condições de aprendizagem dos estudantes do campo e quilombolas em suas comunidades. Conforme o sítio de internet do Programa, "o atendimento às escolas do campo e escolas localizadas em comunidades quilombolas incluídas na ação Escola da Terra se dá em turmas compostas por estudantes de variadas idades e dos anos iniciais do ensino fundamental (Classes Multisseriadas), fortalecendo a escola como espaço de vivência social e cultural. A Escola da Terra disponibiliza apoio às escolas do campo com turmas compostas por estudantes de variadas idades e diferentes níveis de aprendizagem dos anos iniciais do ensino fundamental (Multisseriadas) e em escolas de comunidades quilombolas".

Os coordenadores do Programa no Tocantins aguardam agora a adesão dos municípios. Conforme o professor Pimenta, os gestores municipais precisam acessar o Sistema PAR (Plano de Ações Articuladas) e procederem a adesão à Escola da Terra. "Tendo aderido, poderão participar da formação", pontuou o coordenador adjunto, enfatizando que é importante a participação dos município no Programa tendo em vista que ele visa à melhoria das condições de acesso, permanência e aprendizagem dos estudantes do campo e quilombolas em suas comunidades.

Entenda o que é a Escola da Terra. Clique aqui.

Saiba mais

Objetivos da Escola da Terra - Promover a formação continuada de professores para que atendam às necessidades específicas de funcionamento das escolas do campo e daquelas localizadas em comunidades quilombolas, oferecer recursos: livros do PNLD Campo e Kit pedagógico que atendam às especificidades formativas das populações do campo e quilombolas,  apoiar técnica e financeiramente aos estados, Distrito Federal e municípios para a ampliação e a qualificação da oferta de educação básica às populações do campo e quilombolas em seus respectivos sistemas de ensino. (Fonte: MEC)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fim do conteúdo da página