Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
UFT FM

Programação destaca temas sociais e celebridades da música e do esporte

Por José Filho | Publicado: Sexta, 19 de Maio de 2017, 12h01 | Última atualização em Sexta, 19 de Maio de 2017, 20h49

O programa MP Explica, produzido pelo Ministério Público Estadual, destacou o Dia Nacional de Combate ao Abuso e a Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, celebrado na quinta-feira, dia 18 de maio. O MP Explica trouxe uma entrevista com o promotor de Justiça e coordenador do centro de apoio operacional das promotorias de Justiça da Infância e Juventude, Sidney Fiori Júnior.

Durante o programa foi falado sobre a origem do Dia Nacional de Combate ao Abuso e a Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes - criado em 18 de maio de 1973, após uma menina de oito anos ter sido sequestrada, violentada e cruelmente assassinada no Espírito Santo. Seu corpo apareceu seis dias depois carbonizado e os seus agressores, jovens de classe média alta, nunca foram punidos. A partir dai foi aprovada a Lei Federal nº. 9.970/2000. O episódio ficou conhecido como “Caso Araceli”. O MP explica destacou ainda que, com base em estudos do ano de 2015, diariamente, 50 crianças e adolescentes são vítimas desses abusos. A maioria é de mulheres de quatro a 11 anos de idade.

EXPRESSÕES
Outra importante data destacada na programação da UFT FM, por meio do programa Expressões, na última quarta-feira, dia 17 de maio, foi o Dia Internacional Contra a Homofobia” cujo o lema foi “precisamos lutar contra o preconceito”. O Expressões, programa que vai ao ar toda quarta-feira, às 18h, e é apresentado pela professora Marluce Zacariotti, contou com a participação dos professores da UFT, Bruna Irineu e Rubenilson Pereira, e Marcos José Duarte, da UERJ. O tema do Expressões dessa semana foi "homofobia e seus reflexos na sociedade".

Durante o programa foram feitas abordagens sobre a homofobia com relação ao preconceito, a indiferença, a violência. O Expressões destacou ainda que em 2017, até o início de maio, 117 pessoas lésbicas, gays, bissexuais e transexuais (LGBT) foram assassinadas no Brasil devido à discriminação à orientação sexual, segundo informação do grupo gay da Bahia (GGB). Falou também sobre as formas mais comuns de violência contra a comunidade LGBT no Tocantins. As conquistas dessa comunidade, entre outras situações.

OLHARES MUSICAIS
Djavan durante show (Foto: Cláudio Careca/Divulgação/Wikipedia)Já o programa Olhares Musicais, desde a semana passada, aborda, um pouco da vida e obra do cantor alagoano Djavan. O artista cujas músicas são conhecidas pelas suas "cores", também se utiliza em suas composições de metáforas de maneira distinta dos demais compositores. Djavan é conhecido mundialmente pela sua tradição e o ritmo da música cantada. aos 68 anos, Djavan Caetano Viana é cantor, compositor, produtor musical e violonista.

Com estilo bem peculiar, o programa Olhares Musicais destacou um pouco da discografia de um dos ícones da MPB que em suas canções combina tradicionais ritmos sul-americanos com música popular dos Estados Unidos, Europa e África. Djavan tem entre os muitos sucessos as músicas Seduzir, Flor de Lis, Lilás, Pétala, Se…, Nem um dia, Eu te devoro, Açaí, Segredo, A ilha, Faltando um pedaço, Oceano, Esquinas, Samurai, Boa noite e Acelerou.

NA MEMÓRIA DO RÁDIO
Outro destaque na programação da UFT FM dessa semana, por meio do programa Na Memória do Rádio, foi Manoel Francisco dos Santos, mais conhecido com Mané Garrincha ou simplesmente Garrincha. O histórico do jogador que foi, ao lado de Pelé, o grande destaque da Seleção Brasileira, nas copas de 1958 e 1962, Garrincha é o considerado o maior ponta-direita da história do futebol.

O Na Memória do Rádio levou ao ar gravações históricas de lances e gols do Anjo de Pernas Tortas como também era chamado Garrincha. Suas pernas tortas (tinha a perna esquerda torta e mais curta que a direita) destacavam ainda mais seu talento para driblar os adversários, e que fizeram dele a maior estrela de todos os tempos do time do Botafogo (RJ). Com a bola nos pés, Garrincha se destacou também pela irreverência.  De origem pobre, e de uma família de 15  irmãos, Garrincha (apelido herdado de um pássaro) nasceu no dia 28 de outubro de 1933, na cidade de Pau Grande (RJ). O campeão de duas copas do mundo morreu no Rio de Janeiro, na pobreza, vítima de cirrose hepática, no dia 20 de janeiro de 1983.

Toda a programação que vai ao ar na emissora pode ser encontrada no site www.uft.edu.br/radio.

registrado em:
Fim do conteúdo da página