Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
Recredenciamento

UFT recebe conceito 4 do MEC e é considerada além do referencial mínimo de qualidade

Por Bianca Zanella | Publicado: Quarta, 17 de Maio de 2017, 15h04 | Última atualização em Quinta, 18 de Maio de 2017, 09h27

A Universidade Federal do Tocantins (UFT) recebeu conceito 4, de um máximo de 5, na mais recente avaliação institucional realizada pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais, do Ministério da Educação (Inep/MEC). O resultado significa que a Instituição foi considerada "além do que expressa o referencial mínimo de qualidade". O relatório, resultado da visita dos avaliadores à Universidade nos dias 8, 9 e 10 de maio deste ano, foi disponibilizado nesta terça-feira (17).

Além da melhora no conceito institucional geral nos últimos sete anos - de 3, em 2010, para 4, em 2017 - a Universidade apresentou evolução nos conceitos atribuídos pelo MEC em nove das dez dimensões avaliadas, e em uma se manteve no mesmo patamar.

Nos conceitos específicos por área, a UFT conquistou o conceito máximo - 5 - na dimensão 1, que avalia a missão e o Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI), sendo considerada muito além do referencial mínimo de qualidade nesse quesito. A Universidade ainda recebeu conceito 4 em seis dimensões, e não teve nenhum conceito 2, considerado aquém do referencial mínimo de qualidade (veja os detalhes no quadro).

As dimensões que mais evoluíram além da 1, que passou de 3 para 5, foram as dimensões 3 (Responsabilidade Social) e 8 (Planejamento e Avaliação), que saltaram de 2 para 4.

 

Análise dos Resultados

Sobre o conceito máximo atribuído à Universidade na dimensão 1, o relatório destaca que a UFT "usa o PDI como referência em suas ações. As escolhas feitas nas situações concretas das decisões institucionais são orientadas pelo PDI [...]". Além disso, "a estrutura administrativa e de gestão funcionam plenamente tendo em vista os objetivos e metas declarados no seu PDI e em seus documentos oficiais" e "há forte articulação entre o PDI e a autoavaliação, pois a IES utiliza os resultados das avaliações para construir o novo PDI, e o PDI para definir os elementos que serão avaliados no ciclo seguinte de autoavaliação".

Para o pró-reitor de Avaliação e Planejamento, Eduardo Erasmo, a nota máxima recebida especialmente na dimensão 1 mostra que a UFT deve continuar trabalhando com foco na avaliação e no planejamento para evoluir ainda mais também nos outros quesitos. "O PDI é a base da estrutura de toda a avaliação", ressaltou ele. "É fundamental que esse instrumento [o relatório da avaliação] seja considerado na construção do Plano Anual de Trabalho para o ano que vem, para que possamos concentrar ações nas dimensões em que não houve tanto avanço e onde precisamos melhorar mais", afirmou.

O vice-reitor no exercício da reitoria, Luís Eduardo Bovolato, atribuiu o bom resultado ao trabalho coletivo desenvolvido na UFT. "Os avaliadores elogiaram muito a capacidade de organização da Universidade e isso foi um elemento importante nesse processo de avaliação", lembrou. "Agora temos que internamente fazer uma análise mais criteriosa do que diz o relatório em cada dimensão para que a Universidade possa planejar suas ações com foco específico", disse Bovolato.

O resultado do relatório da comissão do Inep deve, agora, ser publicado pelo MEC.


Resultados

Dimensão Conceito 2017  Conceito 2010 Evolução 2010-2017
A missão e o Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) 5 3 +2
2 A política para o ensino, a pesquisa, a pós-graduação, a extensão e as respectivas normas de operacionalização, incluídos os procedimentos para estímulo à produção acadêmica, as bolsas de pesquisa, de monitoria e demais modalidades. 4 3 +1
3 A responsabilidade social da instituição, considerada especialmente no que se refere à sua contribuição em relação à inclusão social, ao desenvolvimento econômico e social, à defesa do meio ambiente, da memória cultural, da produção artística e do patrimônio cultural 4 2 +2
4 A comunicação com a sociedade 3 2 +1
5 As políticas de pessoal, de carreiras do corpo docente e corpo técnico-administrativo, seu aperfeiçoamento, desenvolvimento profissional e suas condições de trabalho 4 3 +1
6 Organização e gestão da instituição, especialmente o funcionamento e representatividade dos colegiados, sua independência e autonomia na relação com a mantenedora, e a participação dos segmentos da comunidade universitária nos processos decisórios 4 3 +1
7 Infraestrutura física, especialmente a de ensino e de pesquisa, biblioteca, recursos de informação e comunicação 3 2 +1
8 Planejamento e avaliação, especialmente em relação aos processos, resultados e eficácia da auto-avaliação institucional 4 2 +2
9 Políticas de atendimento aos estudantes 4 3 +1
10 Sustentabilidade financeira, tendo em vista o significado social da continuidade dos compromissos na oferta da educação superior 3 3  =
Conceito Geral 4 3 +1


Entenda os conceitos:

  1. Quando os indicadores da dimensão avaliada configuram um quadro MUITO AQUÉM do que expressa o referencial mínimo de qualidade.
  2. Quando os indicadores da dimensão avaliada configuram um quadro AQUÉM do que expressa o referencial mínimo de qualidade.
  3. Quando os indicadores da dimensão avaliada configuram um quadro SIMILAR ao que expressa o referencial mínimo de qualidade.
  4. Quando os indicadores da dimensão avaliada configuram um quadro ALÉM do que expressa o referencial mínimo de qualidade.
  5. Quando os indicadores da dimensão avaliada configuram um quadro MUITO ALÉM do que expressa o referencial mínimo de qualidade. 
registrado em:
marcador(es): Geral,Home
Fim do conteúdo da página